O número de mulheres que recorre a implantes capilares para colmatar falhas de cabelo está a acrescentar e o número de homens que busca reforçar a quantidade de barba no rosto também. Em entrevista à Ultimate Beauty, Isabel Domingues Soares, médica fisiatra e diretora clínica da rede de clínicas DHI, explica o fenómeno e enumera alguns dos principais avanços nesta área. «Existe uma superior pesquisa e em idades mais jovens», confessa a especialista.
Há bastante que o cabelo está no topo das prioridades estéticas. Quais são, com base na vossa experiência, os dificuldades que mais levam, atualmente, homens e mulheres a procurar ajuda especializada?
A maioria dos pacientes que nos busca retrata preocupações ao nível da imagem, por questões estéticas e de autoestima. A calvície nem é só um problema masculino, bem que a maioria dos nossos pacientes sejam homens, também as mulheres recorrem cada vez mais ao transplante capilar. Acima de tudo, quando alguém nos pesquisa, fá-lo com o intuito de melhoria da imagem, pra pegar superior partido das características do seu rosto.
Os nossos médicos têm como vasto preocupação, respeitando todas as diretrizes técnicas, que o paciente se sinta melhor com a sua nova imagem e que isto o ajude no seu quotidiano. A calvície chega a afetar a forma de socialização da pessoa e o seu funcionamento ao nível pessoal e profissional, revelando-se mesmo bastante traumatizante psicologicamente em determinados casos. Com o atravessar dos anos, temos assistido a um acréscimo da pressão na nação para se manter uma interessante imagem e o cabelo é, sem dúvida, a moldura do rosto.

O número de mulheres com problemas de queda de cabelo tem vindo a aumentar consideravelmente. A procura por parcela de mulheres que vos contacta também? O que pode estar pela razão deste fenómeno?
Notamos uma crescente pesquisa por fração das mulheres, nem em tal grau pelo acrescento dos problemas relacionados com a alopecia entretanto sobretudo na superior informação que se verifica nos meios de comunicação social e nas mídias sociais no que se refere ao transplante capilar. O facto de hoje já não ser necessário rapar o cabelo para se gerar um transplante capilar com extração unitária de folículos oferece um conforto acrescido e facilita a tomada de decisão pela resolução deste dificuldade por parcela das mulheres.
A superior preocupação com a imagem quer em termos sociais quer profissionais está também pela origem dessa crescente busca. Pensamos, ainda, que a crescente procura se necessita também à eficácia da técnica que utilizamos pra transplante capilar, cujos resultados são, de facto, notáveis.
No que respeita aos homens, muitos já se começaram a render às inovações que têm surgido, nomeadamente no que se menciona a transplante capilar. Notam na atualidade alguma tendência?
Sim, existe uma maior busca e em idades mais jovens. Com o aumento de informação disponível, muitos são os jovens que nos procuram, aos primeiros sinais, para evitar uma evolução estética negativa que a calvície habitualmente traz. Há uma clara tendência também no que diz respeito ao transplante de barba, pra completar falhas e zonas sem pelo ou para obtenção de barbas mais densas e cerradas.
Com o avanço da técnica e uma redução significativa do calibre dos nossos instrumentos, os pacientes obtêm resultados excecionais com uma excelente densidade e sem vestígios de que se submeteram a uma intervenção dessa natureza.
Nos últimos anos, a barba esteve na moda. Também houve homens a buscar-vos pra aumentar a pilosidade facial?
Sim, temos assistido a uma busca crescente neste procedimento. Na realidade, nunca realizámos tantos transplantes de barba como nos últimos meses e a procura tem vindo a acrescentar.
O tratamento milagroso de que os especialistas continuam à espera

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here