Apesar da eterna juventude não haver, existem formas de aproximar-se dela. As novas técnicas aperfeiçoaram o alisamento facial completo ou parcial pra lhe retirar anos do alto. O envelhecimento é uma consequência natural da passagem do tempo. A idade, a exposição prolongada ao sol e o stress deixam a sua marca, especialmente no rosto e no pescoço, provocando sulcos e pregas que fazem com que a expressão e o ver percam força, juventude e definição.
A segurança assegurada pelas anestesias e a perfeição que as novas técnicas estão a atingir fazem com que o lifting desafie a gravidade com sucesso. Contudo, convém saber que apesar dos bons resultados que alcança, não trava o envelhecimento, só o abranda e melhora os seus sinais visíveis. Hoje em dia, as mulheres adiam submeter-se a um lifting graças aos eficazes tratamentos antienvelhecimento que existem, cada vez mais conhecidos.

No entanto quando não há mais soluções, e a toda a hora que se transmitir às mãos de um agradável profissional, é uma opção segura. Para saber qual é o tipo de lifting que bem lhe convém, clique neste local.
O final da flacidez
O propósito do lifting é rever a flacidez facial e muitas rugas, porém nem todas. Pro tratamento das rugas são capazes de utilizar-se substâncias de preenchimento e para melhorar a propriedade da pele, o laser e o IPL. A flacidez, que se manifesta como um pesadelo para algumas mulheres e homens, não é mais do que a degradação de colagénio e de elastina, as fibras proteicas que sustentam a pele. Com a idade, esta perde firmeza, e a gordura subjacente acumula-se.
A ritidectomia, nome pelo qual o lifting é conhecido entre a comunidade médica, consiste em gerar incisões em zonas escondidas pelo cabelo ou atrás das orelhas, por onde se chega ao SMAS, a sigla de sistema músculo aponeurótico superficial, um grupo muscular do rosto. A pele sobejante é esticada e reposicionada, conseguindo um rosto mais liso.
É a candidata melhor?
Se o seu rosto e o seu pescoço manifestam sintomas evidentes de queda livre ou estão a descair, mas a sua pele ainda mantém uma certa elasticidade, tem o perfil sublime. Qualquer pessoa que queira resolver problemas reais de flacidez facial poderá submeter-se a um lifting. Só o devem evitar pessoas que padeçam de doenças cutâneas ou que tenham motivações equivocadas em relação a esta operação.
Será importante, deste modo, narrar ao seu médico o que pretende. Ele deverá esclarecer-lhe se as suas expectativas correspondem a resultados possíveis ou não. No que diz respeito à idade, nem existem idades mínimas nem ao menos máximas, ainda sim pessoas e circunstâncias. A maioria das pessoas que procura esta cirurgia tem entre 40 e 60 anos, apesar de já ter sido alcançado em maiores de setenta com sucesso.
«Já realizei uma cirurgia deste tipo a uma senhora com 82 anos, acho que não há um limite de idade para o elaborar e que tudo depende do estado de espírito da pessoa», opina o cirurgião plástico José Mendia. As mais assíduas são as mulheres, apesar da população masculina se atrever cada vez mais.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here